PT-BIO-03 AGRICULTURA PORTUGAL

PT-BIO-03 AGRICULTURA PORTUGAL

Muitas vezes nos perguntam qual a diferença  existente entre um produto apícola (mel, pólen, propólis) produzido em Modo de Produção Biológico (MPB) e em  modo convencional, uma vez que todos estes produtos são “naturais”.

  • A existência de uma entidade certificadora que regula e controla o cumprimento com o regulamento referente à Agricultura Biológica – Apicultura é essencial, certificando anualmente a exploração para que estes produtos possam ser comercializados como MPB.
  • Produção em áreas de 3 kms de raio em relação aos apiários,  livres de qualquer fonte de contaminação, agricultura intensiva, presença de OGM´s ou industrias poluentes. Promove-se a produção apícola em locais onde apenas exista agricultura MPB e/ou vegetação espontânea, cujas florações estão livres de qualquer tipo de contaminação.
  • As ceras utilizadas nas colmeias  são provenientes do MPB, ou seja, estão livres de contaminações maioritariamente originadas pelos tratamentos químicos acaricidas (contra o ácaro Varroa sp), antibióticos ou outros que possam eventualmente estar presentes na apicultura convencional.
  •  Tratamentos anuais contra o ácaro Varroa destructor sp.  apenas com tratamentos permitidos em MPB , nomeadamente princípios activos que não deixam resíduos nas ceras nem no mel e não promovem a resistência por parte do parasita com a continuidade na sua aplicação, tais como o timol (molécula existente na Natureza, abundante em plantas como o tomilho), ácido oxálico ou ácido fórmico.
  • Não é permitida a alimentação artificial das colónias em geral, apenas podendo ser alimentadas com mel MPB ou similar no caso de condições exepcionais em que está posta em causa a sobrevivência da colónia.
  • As prácticas de maneio das colmeias devem respeitar o ciclo anual de uma colónia de abelhas, promovendo-se a menor intervenção possível e a selecção natural de colónias da raça autóctone Apis mellifera iberiensis, naturalmente bem adaptadas ao meio e cada vez mais resistentes a pragas e doenças, de modo a poder reduzir ao máximo os tratamentos anuais contra a Varroa.